Corpo do indigenista Bruno Pereira chega a Recife; velório ocorrerá nesta sexta

Bruno e Dom
Última atualização:

O corpo do indigenista Bruno Araújo Pereira (à esquerda na foto) chegou ao Recife, às 18h36, em um jato da Polícia Federal. Antes de aterrissar no Aeroporto Internacional Guararapes/Gilberto Freyre, na Zona Sul da cidade, a aeronave, que saiu de Brasília, fez uma parada no Rio de Janeiro, onde deixou o corpo do jornalista inglês Dom Phillips, informa O Globo.

Após a chegada do avião, o carro de uma funerária foi para a pista do aeroporto, onde os funcionários pegaram o caixão e levaram para o cemitério, no Grande Recife. Nenhum parente de Bruno Pereira esteve no terminal para fazer a recepção dos restos mortais.

Os corpos de Bruno Pereira e Dom Phillips foram liberados para as famílias pela Polícia Federal nesta quinta, após a conclusão dos exames periciais. Bruno e Dom desapareceram em 5 de junho, enquanto faziam uma viagem na terra indígena do Vale do Javari (AM). Depois de encontrados, no dia 15 de junho, os corpos foram levados, no dia seguinte, para Brasília. De acordo com a Polícia Federal, foi possível confirmar que o material analisado pertence às vítimas. Quatro suspeitos de envolvimento no crime estão presos.

O velório e a cremação do indigenista Bruno Pereira ocorrem na sexta-feira (24), no Cemitério Morada da Paz, no município de Paulista, no Grande Recife. O velório tem previsão de começar às 9h, na Sala de Velório Central, e o corpo deve ser cremado às 15h.