Austrália cancela de novo visto de Djokovic e o impede de disputar torneio de tênis em Melboune

Última atualização:

(Reuters) – A Austrália cancelou o visto de Novak Djokovic pela segunda vez nesta sexta-feira, dizendo que o campeão de tênis número um do mundo que não foi vacinado contra a Covid-19 pode representar um risco à saúde, encerrando efetivamente sua tentativa de conquistar o 21º título de Grand Slam o Aberto da Austrália.

O ministro da Imigração, Alex Hawke, usou poderes discricionários para cancelar novamente o visto de Djokovic, depois que um tribunal anulou uma revogação anterior e o liberou da detenção de imigração na segunda-feira.

– Hoje eu exerci meu poder sob a seção 133C(3) da Lei de Migração para cancelar o visto detido por Novak Djokovic por motivos de saúde e boa ordem, com base no interesse público – disse Hawke em um comunicado.

De acordo com a seção da Lei de Migração usada para cancelar o visto, Djokovic não poderia obter um visto para a Austrália por três anos, exceto em circunstâncias imperiosas que afetem o interesse da Austrália.

A decisão de cancelar novamente seu visto devido aos regulamentos de entrada do COVID-19 aumenta a perspectiva de uma possível segunda batalha judicial pela estrela do tênis sérvio para poder ficar e jogar no Open a partir de segunda-feira.