AUTORIDADES DO ESTADO ESTARÃO HOJE NO LANÇAMENTO DA “RIO JÁ”

Festa de lançamento da nova revista do Rio, hoje, reunirá políticos de todas as tendências, que prezam a democracia, a civilidade e a busca do melhor para o Rio

Última atualização:

A nova revista do Rio de Janeiro, a RIO JÁ, será recebida festivamente, com um coquetel de boas vindas, nesta quarta-feira, às 19 horas, com a presença das maiores autoridades do estado. Estarão presentes o governador, Cláudio Castro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o presidente da Alerj, André Ceciliano, prefeitos do interior e da Baixada, deputados federais, deputados estaduais e vereadores. Gente de todos os partidos irmanados num ponto em comum: o amor pelo Rio.

A festa terá o espírito da nova revista, que é ecumênica, aberta a todos os que prezam a democracia, a civilidade e o livre debate. Mas a RIO JÁ é, sobretudo, uma publicação – digital e impressa – que estará sempre à disposição daqueles que se identificam com o Rio, lutam por seu desenvolvimento e consideram importante exaltar suas conquistas, suas vitórias, suas esperanças e seus sonhos.

Uma revista que terá sempre a cara do povo carioca e fluminense: muitas vezes sofrido, pelas circunstâncias difíceis que o país enfrenta, mas jamais derrotado e sempre pronto a se levantar, sacudir a poeira, dar a volta por cima e enfrentar as adversidades com bom humor.

A RIO JÁ está de braços abertos a todos, sem exclusões, assim como acontece com o maior símbolo do Rio e do Brasil – o Cristo Redentor, cuja estátua completa 90 anos de soberba existência esta semana, e da qual todos nos orgulhamos.

Todos são bem vindos nas páginas da RIO JÁ.

Entrem e fiquem à vontade.

A casa é sua.

Nossos princípios estão escritos como um compromisso perene, no editorial de nossa primeira edição, que você pode ler abaixo:

Rio Já, Rio sempre!

Ricardo Bruno (Chefe de Redação)

Quando a primavera chegar, as temperaturas estarão sempre amenas; as árvores devem se exibir floridas, frondosas, colorindo os dias, que se farão ainda mais agradáveis. Neste momento benfazejo de recomeço, de superação – próprio das flores, natural da humanidade, essencial para a vida – o Estado do Rio de Janeiro vai receber um presente de características singulares: colorido como sugere a estação, afirmativo como recomendam os manuais e incisivo para assegurar clareza em seus princípios editoriais.

Nasce a RIO JÁ, uma revista ampla, voltada inteiramente a pautas de interesse coletivo, com o compromisso de mostrar o Rio que dá certo, a capacidade de cariocas e fluminenses de garantir a este quadrante do Brasil a liderança que historicamente norteia o País.

Parceria entre a Agenda do Poder e a editora Mais que Palavras, a RIO JÁ vai se ocupar de temas propositivos, socialmente sensíveis ou culturalmente importantes, com abordagens amplas, livres, que assegurem espaço para a permanente dialética do confronto de opiniões. Sem sectarismo, parti pris, olhar enviesado ou visão ideológica excludente. Em nossas páginas, haverá espaço para todos os democratas – em seus anseios, expectativas e apreensões.

Demarcado o inarredável compromisso democrático, queremos falar com todas as tribos, exercitar o diálogo multilateral sem preconceitos. Em tempos de retrocesso, liberação de armas, estímulo à violência e discursos coléricos desarrazoáveis, insistimos e acreditamos no romantismo da persuasão pela palavra.

A RIO JÁ se pretende ampla, mas não anódina. Terá marcas editoriais nítidas, inegociáveis. Atuará na defesa de um Rio mais solidário, menos desigual. Nosso propósito é juntar a capital cosmopolita e descolada com o interior conservador e rural. Em ambos os lados, há acertos inquestionáveis, cases de sucesso, exemplos extraordinários de empreendedorismo – alguns com surpreendente conteúdo social. É disto que vamos tratar.

Queremos de volta o Rio que cria modismos, aponta direções, sugere caminhos; palco cultural e cenário das transformações políticas do País. Vamos nos somar às mudanças em curso, que nos distanciam de desditas do passado recente e nos aproximam novamente do protagonismo nacional. O Rio farol do Brasil.

Lutamos pela redução das diferenças entre as Zonas Sul e Norte. Defendemos uma política de desenvolvimento econômico com ênfase na região metropolitana, especialmente na Baixada Fluminense, onde o desemprego se mostra ainda devastador. Estimular a geração de postos de trabalho e de renda será nosso mantra aos governantes. Em algum dia não muito distante, o Rebouças será somente uma obra viária de aproximação entre cariocas e fluminense. E não mais marco divisório do apartheid social de uma cidade profundamente desigual.

Somos adeptos intransigentes da defesa dos royalties do petróleo, hoje ameaçados e sub judice no STF. Maior produtor nacional de óleo e gás, o Rio tem sido permanentemente discriminado, talvez pela falsa imagem de estado perdulário projetada a partir de fragmentos deformados da realidade. Primeiro, afastou-se constitucionalmente a possibilidade de cobrança do ICMs na produção. Depois, retirou-se a hipótese de os estados taxarem as exportações de petróleo, numa suposta contribuição dos entes federados ao superávit da balança comercial. Agora, querem também os nossos royalties. Contra isto, seremos implacáveis.

O Rio é nossa única bandeira – inquebrantável, razão de nossos sonhos e de nossa própria existência. Queremos promover uma interação permanente entre cariocas e fluminenses, num movimento de reafirmação da fusão entre a Guanabara e o antigo Estado do Rio. Somos síntese da mistura entre o papa-goiaba do interior e o carioca da capital.

Somos também analógicos e digitais. Dialogamos no tempo entre a modernidade das plataformas virtuais e a bela edição em papel couché. A ambivalência conceitual nem sempre exprime contradições. Em nosso caso, areja, democratiza e abre espaço para se mostrar o Rio a partir de pontos de vistas diferentes, por ângulos incomuns.

Queremos também estimular a fruição de prazeres mundanos da vida no estado. As tendências gastronômicas, as exposições de arte, os shows da temporada. Além de exaltar as belezas naturais das praias e serras fluminenses.

De resto, vamos buscar todos os caminhos que nos levem a você, leitor, a quem prometemos servir com informação, debates e análises que contribuam para ampliar a consciência democrática, fomentar o desenvolvimento socioeconômico e fazê-lo ainda mais apaixonado por este pedaço do Brasil.

Boa leitura

Veja aquia a capa da primeira edição:

E no link a seguir está a íntegra da revista, em PDF:

https://www.yumpu.com/pt/document/read/65903418/rio-ja-n-1-pdf-de-visualizacao/24