Bolsonaro volta a mentir que teria ganho no 1º turno em 2018 se ‘eleição fosse limpa’, e nada acontece

Ele também acusou, sem provas, que autor da facada contra ele na campanha de 2018 era 'um integrante do PSOL'

O presidente Jair Bolsonaro voltou a reafirmar nesta sexta-feira a mentira de que teria vencido a disputa de 2018 já no primeiro turno caso as eleições fossem limpas.

”Estávamos à beira do socialismo, país mergulhado na corrupção, país parecendo que não tinha um norte. Quis Deus que –sobrevivendo a uma facada de um integrante do PSOL– também conseguisse sem partido, sem marqueteiro, sem televisão, ganhar umas eleições. Que era para ter ganho no primeiro turno se fossem umas eleições limpas no primeiro”, disse ele, em solenidade no Macapá (AP) de inauguração de cabos de fibras óticas.

Nos últimos dias, após um período de trégua de meses e em baixa em pesquisas de intenção de voto à reeleição, Bolsonaro voltou à carga de levantar dúvidas em relação ao pleito de 2018 e o modelo de votação em urnas eletrônicas para a sucessão de outubro

Por levantar suspeitas como essa, o presidente virou alvo de investigações por divulgar informações falsas e tentar desestabilizar o pleito perante o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).