Como quem ganha lá sempre foi eleito presidente, Lula e Bolsonaro decidem iniciar campanha oficial por Minas Gerais

Embora já tenham tido suas candidaturas aprovadas em convenção, os candidatos só podem começar a pedir votos a partir de 16 de agosto

Minas Gerais
Última atualização:

A informação foi apurada pelo colunista do site Metrópoles Igor Gadelha.

Líderes nas pesquisas de intenção de voto, tanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) quanto o ex-presidente (PT) escolheram o estado de Minas Gerais para estrear suas campanhas ao Palácio do Planalto, diz Gadelha.

A vitória em Minas Gerais sempre foi do candidato que acaba sendo eleito, mostra a história das eleições presidenciais brasileiras.

Embora já tenham tido seus nomes aprovados nas convenções do PL e do PT, respectivamente, os dois candidatos só poderão começar oficialmente a pedir votos a partir do dia 16 de agosto.

Segundo fontes da campanha, o primeiro destino de Bolsonaro deve ser Juiz de Fora. A cidade mineira foi onde o presidente levou a facada em 6 de setembro de 2018, início da campanha eleitoral daquele ano.

A ideia é que o atual presidente faça uma visita específica ao local onde levou a facada. O objetivo é explorar a mensagem de que foi naquele município que Bolsonaro “nasceu de novo”.

Lula, por sua vez, fará um grande comício na Praça da Estação, em Belo Horizonte, em 18 de agosto. Dois dias depois, o petista marcou outro comício no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

A escolha de Lula e Bolsonaro por Minas não é por acaso. Nas últimas eleições, confirmando a história, o candidato a presidente que venceu no estado, segundo maior colégio eleitoral do país, ganhou a disputa ao Palácio do Planalto.

Por esse motivo, Lula e Bolsonaro atuaram pessoalmente para garantir um palanque em Minas. O do petista será o ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD), O do atual presidente, o do senador Carlos Viana (PL). 

conteudo patrocinado