Jornal Nacional, da TV Globo, entrevistará candidatos à Presidência no estúdio e nega a Bolsonaro fazê-lo no Alvorada

Lula (PT), Ciro (PDT) e Tebet (MDB) aceitaram regras e serão entrevistados por William Bonner e Renata Vasconcellos nos estúdios da Globo.

Estúdio do JN com Bonner e Renata

Na semana de 22 de agosto, o Jornal Nacional dá início a uma série de entrevistas com candidatos à Presidência da República. William Bonner e Renata Vasconcellos vão conduzir as entrevistas, ao vivo, direto dos estúdios da TV Globo, no Rio.

A conversa com cada candidato será transmitida por TV Globo, Globoplay e G1. As íntegras de todas as entrevistas ficarão disponíveis no Globoplay e no G1.

Foram convidados os cinco candidatos mais bem colocados na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Instituto Datafolha em 28 de julho: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB) e André Janones (Avante).

Um sorteio realizado em 1º de agosto com representantes dos partidos definiu as datas e a ordem das entrevistas. Neste encontro, as cinco candidaturas foram informadas de que o prazo final para confirmação da presença terminava em 4 de agosto.

Os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) confirmaram presença até o prazo estipulado e as datas serão divulgadas em breve.

O candidato Jair Bolsonaro (PL) não aceitou as regras da entrevista. Apesar de saber desde as entrevistas do g1 e da Globonews que as sabatinas seriam feitas nos estúdios da Globo, a assessoria de Jair Bolsonaro (PL), na quarta-feira (3) e na quinta (4), condicionou a concessão da entrevista a que ela fosse realizada no Palácio da Alvorada. Depois das eleições de 2014, porém, a Globo decidiu que sempre realizaria as entrevistas de todos os candidatos à Presidência da República em seus estúdios, de forma a demonstrar que todos os candidatos são tratados em igualdade de condições.

A regra não foi contestada pela assessoria de Bolsonaro quando das entrevistas no G1 e na GloboNews. A Globo rejeitou o pedido da assessoria. No fim da noite de quinta-feira, a assessoria de Bolsonaro enviou e-mail reiterando a disposição de conceder a entrevista, desde que ela seja realizada no Alvorada, alegando para isso compromissos de campanha anteriormente assumidos. Diante das regras anunciadas reiteradas vezes, a Globo rejeitou o pedido e, por isso, a entrevista não será realizada.

O calendário das entrevistas com candidatos foi informado aos partidos em abril.

Em 4 de agosto, o candidato André Janones (Avante) retirou sua candidatura à Presidência da República.

* Informações do JN e da TV Globo