Mesmo aconselhado a opinar, Bolsonaro se recusou a criticar abuso contra mulheres pelo presidente da Caixa 

PROTEGENDO O AMIGO
Última atualização:

O presidente Bolsonaro contrariou os conselhos do seu comitê de campanha e não quis criticar Pedro Guimarães ao saber das denúncias de assédio sexual contra o agora ex-presidente da Caixa Econômica Federal. 

A informação é de Bela Megale, no Globo.

Assim que o caso foi revelado pelo site “Metrópoles”, na tarde de terça-feira, o marketing da campanha se mobilizou em uma estratégia para tentar aplacar o desgaste que as revelações trazem para o presidente.

A ideia era que Bolsonaro gravasse um vídeo para ser exibido nas redes sociais ainda na terça-feira no qual mostraria solidário às vítimas e defendesse as investigações contra Pedro Guimarães. A campanha também defendia que o presidente condenasse abertamente o comportamento do aliado. Um texto chegou a ser redigido para o presidente, mas ele se recusou a fazer qualquer manifestação.

Saiba mais sobre o assunto: