“Não existe governo Lula. Existe Lula-Alckmin”, diz ex-presidente a empresários, procurando diminuir resistências

Segundo Andréia Sadi, do G1, Lula usa a figura de seu aliado como demonstração de que não tomará medidas "radicais" na economia caso volte ao poder: "vocês me conhecem"

Lula e Alckmin

Em jantar com empresários, o ex-presidente Lula (PT) teria dito, segundo Andréia Sadi, do G1, que não existirá um terceiro “governo Lula”, e sim uma gestão “Lula-Alckmin”. O petista tem usado a figura de seu aliado, candidato a vice-presidente, como demonstração de que não tomará medidas “radicais” na economia caso volte ao poder e para diminuir resistências no empresariado..

O encontro aconteceu no apartamento do advogado Sergio Renault na noite de terça-feira (28), no bairro dos Jardins, em São Paulo.

“Eu não vou fazer nenhuma medida abrupta sem ouvir sociedade, empresários, Congresso. Vocês me conhecem. Quero colocar empresário para conversar com trabalhadores. Quero viajar para fora, recuperar a imagem do Brasil”, teria afirmado Lula, apontando que pretende governar com foco na conciliação.

“Aliança não é para ganhar, é para governar”, teria dito Lula ao citar Alckmin, com quem, de acordo com o petista, parece ter uma amizade de mais de 50 anos. “Cotoveladas” do passado não comprometem o respeito mútuo entre a dupla, esclareceu.

O ex-presidente também teria comentado sobre o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A política do órgão será voltada ao microcrédito, focada nos pequenos e médios, mas “sem inviabilizar ambiente de negociação da grande empresa”.

Entre os mais de 30 presentes no jantar estavam João Camargo (Grupo Esfera), Pedro Silveira (Upon Global Capital), Carlos Sanchez (EMS), Cândido Pinheiro (Hapvida), Matheus Santiago (Ageo Terminais) e Rosângela Lyra (ex-representante da Dior no Brasil).