Operação da PF contra pesca ilegal no Vale do Javari prende filho de suspeito de matar Bruno e Dom e identifica “Colômbia”

Amarílio de Freitas Oliveira, conhecido como "Dedei", é filho de Amarildo da Costa Oliveira, o "Pelado"

"Colômbia" foi identificado

A Polícia Federal cumpriu sete mandados de prisão em uma operação contra pesca ilegal em áreas indígenas do Vale do Javari, no Amazonas, neste sábado (6). A região é a mesma onde o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foram mortos. Um filho de Amarildo da Costa Oliveira, o “Pelado”, suspeito de participação nos assassinatos, foi preso.

Amarílio de Freitas Oliveira, conhecido como “Dedei”, foi preso durante a madrugada em uma danceteria em Atalaia do Norte, cidade do Amazonas que detém parte do território do Vale do Javari. A PF também prendeu outros dois irmãos de Amarildo.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Justiça Federal. De acordo com a PF, a operação busca prender integrantes de uma quadrilha que atua na pesca ilegal na região do Vale do Javari.

O chefe da quadrilha seria o homem identificado como “Colômbia”, que foi finalmente identificado hoje pela Polícia Federal (PF) como Ruben Dario da Silva Villar, de nacionalidade colombiana. Ele está preso desde junho, e é suspeito de chefiar uma quadrilha de pesca ilegal na reserva indígena Vale do Javari, no Amazonas, localizada próxima à região onde o Bruno e Dom foram assassinados.

Segundo informações do blog da repórter e apresentadora Andreia Sadi, as investigações apontam que “Colômbia” fornece barcos, motores e insumos como adiantamento do pescado ilegal na região do Vale do Javari.

Além disso, as investigações apontam que os envolvidos vivem da prática da pesca ilegal – principalmente de pirarucu e tracajá, inclusive durante a época de defeso – e andam armados. Há depoimentos que indicam que os integrantes da quadrilha pressionam os pescadores que têm seus pescados apreendidos por fiscalizações e ações policiais.

A PF cumpriu mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão na manhã desta sábado nas casas dos investigados para apurar o funcionamento desta associação criminosa.

Além do filho e de dois irmãos de Amarildo, “Colômbia” e o próprio Amarildo também foram alvos de mandados de prisão da PF. Por isso, além da morte de Bruno e Dom, eles passaram a responder pelo crime de pesca ilegal. Outros dois suspeitos de integrar a quadrilha também foram alvos de mandados.

A operação da PF ocorre em Atalaia do Norte, em comunidades ribeirinhas próximas, e nas cidades de Benjamim Constant, outro município próximo.

A Polícia Federal abriu esta investigação de pesca ilegal em paralelo com a apuração dos assassinatos de Bruno e Dom. Segundo a PF, Bruno era alvo da quadrilha e foi morto porque combatia a pesca ilegal no Vale do Javari. Dom morreu porque estava junto com ele.

Além de Amarildo, outros dois suspeitos do crime estão presos em Manaus: Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, e Oseney da Costa de Oliveira, o “Dos Santos”, irmão de Amarildo.