PF cumpre mandados de busca e apreensão contra deputado do PP do Amapá, investigado por suposto desvio de R$ 1 milhão

O esquema supostamente ocorria no gabinete do deputado e envolvia emissão de notas fiscais frias

A Polícia Federal cumpriu neste sábado (27) 15 mandados de busca e apreensão em Macapá, capital do Amapá, no âmbito da investigação batizada de “Operação En Passant”, que apura a existência de um esquema fraudulento no gabinete do deputado estadual Dr. Alberto Negrão (PP), que teria desviado R$ 1 milhão.

Em maio deste ano, Dr. Alberto Negrão já havia sido afastado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela prática de “rachadinha”. A Assembleia Legislativa, porém, derrubou a decisão. 

Agora, foi a vez do Tribunal de Justiça do estado afastar o parlamentar.

A PF afirma que no gabinete do deputado havia um esquema de desvio de verbas por meio da emissão de notas fiscais frias. Com elas, o parlamentar era ressarcido por serviços não realizados.