Romário não consegue unir grupo político de Bolsonaro e tem reeleição ameaçada

Última atualização:

O senador Romário enfrentar dificuldades para se reeleger. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o ex-jogador se encontra entre os senadores cuja reeleição está ameaçada. A tentativa de aproximação com o presidente Bolsonaro não surtiu efeito, pois existem outros nomes dividindo o campo político do presidente.

No Rio de Janeiro, registra o jornal,  o senador Romário (PL) tem feito acenos a Bolsonaro para ter o apoio do presidente em sua tentativa de reeleição. Em entrevista, fez críticas ao PT e disse que o país está melhor sob Bolsonaro.

Mas o campo bolsonarista está congestionado no estado, com outros quatro possíveis candidatos ao Senado: o vice-presidente Hamilton Mourão, o ex-ministro Eduardo Pazuello, o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), e o deputado federal Otoni de Paula (PSC).

Eleito em 2014 pelo PSB como uma novidade na política, Romário se filiou ao Podemos em 2017, pelo qual foi candidato a governador do Rio um ano depois. Ele acabou em quarto lugar.