Vereador é fuzilado em Duque de Caxias. É o terceiro parlamentar da cidade morto neste ano

Última atualização:

Mais um crime bárbaro aconteceu nesta manhã,  em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense: Alexsandro Silva Faria, o Sandro do Sindicato, vereador de Duque de Caxias pelo Solidariedade, foi morto a tiros de fuzil nesta quarta-feira (13). É o terceiro vereador da cidade morto neste ano.

O crime foi em uma entrada da Avenida Governador Leonel Brizola, no bairro Pilar, em Duque de Caxias. Sandro estava dirigindo uma van de sua propriedade quando foi atacado. Ele morreu na hora.

O caso foi inicialmente registrado na 60ª DP (Campos Elíseos), mas a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) vai assumir a investigação.

Sandro tinha sido eleito ano passado para o primeiro mandato. Ele recebeu 3.247 votos.

Em 12 de setembro deste ano, José Quinze Santos Alexandre, o Quinzé, de Duque de Caxias, foi assassinado também a tiros.

O crime foi no limite entre Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na estrada São João-Caxias. Ainda não há informações sobre o motivo e a autoria do crime.

Segundo testemunhas disseram a policiais que foram acionados para o local do crime, o parlamentar foi ao local para visitar uma conhecida e, ao desembarcar, foi baleado por um homem que estava dentro de um carro branco.

Morto no dia 10 de abril de 2021 junto com o filho, o vereador Danilo Francisco da Silva, o Danilo do Mercado (MDB), era investigado pela polícia como suspeito de ser o mandante de assassinatos em Duque de Caxias, em 2020. O inquérito sobre as mortes continua aberto.

Uma operação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), em agosto de 2020, servira para a unidade conseguir provas da participação de um grupo de extermínio, supostamente comandado por Danilo, em dois homicídios.